Após Clínicas: que conclusões?

Após Clínicas: que conclusões?

No rescaldo da prova do último domingo (já recuperados?!), fazemos o balanço das Clínicas de Corrida Renault Run Club – e a partilha das principais conclusões de Bruno Brito (O2 Life Center), responsável técnico desta ativação.

Este protocolo de avaliação incidiu sobre a cadência e o ritmo da passada de cada um dos 20 atletas avaliados.

O resultado não foi inesperado. Registámos, em média, uma cadência baixa a rondar as 160 PPM (Passadas Por Minuto). Face à média sugerida de 180 PPM, os 160 PPM apontam para um elevado risco de lesão. Acreditamos, no entanto, que os exercícios sugeridos e praticados em cada Clínica de Corrida tenham sido úteis e estejam já a ser integrados na prática quotidiana dos treinos. (Confirmam, runners? :))

O saltitar a pés juntos e a pés alternados ao som do metrónomo a 180 PPM foram os exercícios mais recorrentes – e devem ser as ‘ferramentas’ mais utilizadas para a prática de corrida em sessões de treino, de modo a que possam sentir a corrida de forma mais fluída e natural.

 

Respiração, fluidez e cadência são 3 elementos-chave indicados a todos os participantes.

Associados a estes elementos, lembramos os aspetos mais importantes aos runners de Renault Run Clube:

  • a gravidade: que afeta cada passo;
  • as forças de reação: ao correres no 3º anterior do pé (meio do pé) é gerada uma uma aceleração fluída e contínua; por outro lado, se correres na parte de trás (calcanhar) irá desacelerar e gerar carga de impacto;
  • elasticidade muscular: a capacidade do músculo contrair e alongar quando lhe são aplicadas forças.

Para além de um calendário regular de treinos, este Clube tem como missão ajudar os runners a correrem cada vez mais tempo/kms e sem lesões.

E esta iniciativa foi, sem dúvida, um sucesso nesse sentido!

 

180 PPM (passadas por minuto)

180 PPM (passadas por minuto)

Antes do início de um programa de treino – com vista a uma prova ou mesmo com o simples objetivo de começar a correr para melhorar a forma física (no fundo, pela paixão ao km :)) – é muito importante avaliar a cadência da passada.

A maioria dos atletas profissionais de elite apresenta um padrão de corrida semelhante e o grande denominador é mesmo o número de passos por minuto (ppm) ou em inglês spm (strides per minute ou steps per minute).

É, portanto sobre os ppm que iremos falar neste novo artigo do teu Clube, com a ajuda de Bruno Brito, coordenador geral de O2 Life Center.

 

Quantos ppm tem este padrão? 180 ppm.

Poderá haver uma oscilação para valores mais baixos, mas a variação é reduzida.

Uma das grandes vantagens de nos aproximarmos deste padrão é a diminuição do risco de impacto e, por isso, o decréscimo de lesão uma vez que as cargas são menores.

E porquê menores? Ao darmos passos mais largos, a alavanca da perna é menor, o braço de força também e a zona de impacto deixa de ser o calcanhar e passa a ser o meio do pé/terço anterior (ou seja, a parte da frente).

Lembra-te que quanto mais tempo demorares a colocar um pé no chão, mais tempo ele está no ar, logo o seu centro de massa estará mais tempo em fase aérea, e a subir, o que conduzirá a maior peso quando chegar ao chão.

E, de facto, as lesões acontecem quando os pés tocam no chão.

 

A pergunta que se impõe: como melhorar o meu padrão?

Há muitos exercícios possíveis, mas o mais fácil é começares por imaginar que deslizas pelo chão em vez de saltitares e a cada passo tentares colocar o pé por baixo do teu centro de massa e não à frente – o que fará com que corras para a frente, diminuindo a força de inércia e aumentando a cadência.

Portanto, em cada treino do teu Renault Run Club, é importante correres direito, com respiração fluída e com entusiasmo!

Na etapa seguinte, podes cronometrar o saltitar e em 1 minuto tens que conseguir saltitar 180 vezes (180 ppm). Não te esqueças que deves saltitar na ponta dos pés, mas que os calcanhares, na fase final da chegada do pé ao solo, devem tocar o solo.

 

Estas e outras técnicas são defendidas no O2 Life Center, a par de vários autores consagrados como Nicholas Romanov, PhD ou Jack Daniels PhD (ambos altamente reputados no mundo da corrida e responsáveis por vários medalhados olímpicos).

 

Parceiro em destaque

A importância das Clínicas para a tua Corrida

A importância das Clínicas para a tua Corrida

APENAS PARA OS NOSSOS MEMBROS 

O objetivo das Clínicas de Corrida oferecidas pelo Renault Run Club é essencialmente um: dotar os corredores de conhecimentos e ferramentas que os ajudem a correr mais e melhor, tornando-os atletas mais saudáveis e felizes.

As Clínicas de Corrida, exclusivas a membros Renault Run Club, estarão disponíveis no espaço da RENAULT durante os 3 dias de SportExpo. Cada clínica terá a duração de 25 minutos. Serão, portanto, 25 minutos dedicados a cada runner, em sessões individuais.

 

 

Mas afinal o que são e para que servem as Clínicas de Corrida?

Perguntámos ao Bruno Brito, da O2 Life Center, que partilhou connosco a sua experiência e conhecimento. Ele respondeu-nos com perguntas (e não só):

Como defines a tua corrida? Usas algumas destas palavras: sofrimento, dor, lesão, lenta?

Se assim é, o teu Clube de corrida proporciona-te uma preparação profissional para que os sinónimos da tua corrida passem a ser estes: rápida, divertida, eficiente e fluída.

Segundo os registos de Nicholas Romanov Pose Method of Running, só nos Estados Unidos da América mais de 85% dos corredores lesionam-se uma vez por ano, ficando impossibilitados de correr.

Esta estatística – e a experiência pessoal de cada runner – mostra que consideramos “normal” ter uma lesão fruto da prática de corrida. No entanto, correr é inato ao ser humano e faz parte da nossa evolução. Porque acontecem, então, inúmeras lesões?

Estes são alguns dos motivos:

  • técnica de corrida ineficiente;
  • muitas horas em posição sentada;
  • reduzido trabalho técnico de corrida;
  • demasiado volume de treino para atletas que passaram de sedentarismo a muitos quilómetros semanais;
  • falta de critérios de avaliação e de acompanhamento iniciais – aqui é fundamental proporcionar a cada runner o que efetivamente precisa, e não aquilo que quer; só assim poderá ser mais saudável e prolongar o seu tempo na corrida.

E por isso, nas Clínicas de Corrida promovidas pelo RENAULT RUN CLUB iremos:

  • Avaliar o pé, tanto em apoio como sem apoio;
  • Analisar a predominância e a cadência da passada;
  • Analisar a postura e sugerir melhorias e correções;
  • Sugerir exercícios de aquecimento e alongamento;
  • Esclarecer dúvidas sobre marcha e corrida versus sprint e jogging;
  • Promover exercícios e práticas que otimizem a corrida, reduzindo as possibilidades de lesão.

 

Inscrição

ESGOTADAS.– 

 –

Os nossos parceiros

Para a implementação destas clínicas foi especialmente importante o suporte técnico de Bruno Brito, Coordenador Técnico O2 Life Center, que assegurará também a dinamização de cada uma das sessões.

Igualmente, a BWH, com uma vasta experiência no mercado do fitness, assegura um apoio fundamental à realização das clínicas que oferecemos aos nossos membros. Para além de comercializar equipamento desportivo profissional desde 1986, a BWH é reconhecida pela sua capacidade de inovar, nomeadamente pela introdução de novas modalidades em Portugal.